sábado, 31 de outubro de 2015

Oração pelos Continentes

Olá Caríssimos Missionários, 

O continente europeu tem muito ligação com a Infância e Adolescência Missionária, nosso fundador Dom Carlos Forbin Janson, era bispo de Nancy na França, lá que surgiram os primeiros grupos. Santa Teresinha nasceu em Alençon na França. São Francisco Xavier nasceu em Xavier na Espanha. E hoje existe a capela da Santa Infância em Paris - França. 

Lembrando da origem desta obra, possamos intensificar nossas orações pelos missionários do continente europeu, onde infelizmente o catolicismo tem diminuído de maneira significativa. 



Dica: incentive as crianças e adolescentes do seu grupo a rezar pelo santo padre o Papa Francisco, ele que é um dos grandes apoiadores das POM. 

Saudações Missionárias !

"Gostaria de recordar que hoje se celebra o Dia Mundial da Infância Missionária. É a festa das crianças que vivem com alegria o dom da fé e rezam a fim de que a luz de Jesus chegue a todos os meninos e meninas do mundo. Encorajo os educadores a cultivarem nas crianças o espírito missionário. Que não sejam crianças e adolescentes fechados, mas abertos; que vejam um grande horizonte, que o coração deles siga adiante rumo ao horizonte, a fim de que nasçam entre eles testemunhas da ternura de Deus e anunciadores do Evangelho. Mensagem do Papa Francisco na solenidade da Epifania do Senhor, 6 de janeiro 2015 (na Europa) antes de rezar o Angelus com os fiéis reunidos na Praça S. Pedro, o Dia da Infância Missionária. 

Fonte: (SL) (Agência Fides 7/1/2015)

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Consagração das crianças da IAM - Com.Santo Antonio e São Sebastião.

No último domingo 25, aconteceu a consagração de 18 crianças da Infância e Adolescência Missionária da Comunidade Santo Antônio e Matriz São Sebastião no bairro da Sapopemba, que pertence a região episcopal Belém na cidade de São Paulo. 

A consagração aconteceu durante a Santa Missa, presidida pelo Padre Elias Arroyo Roman, missionário comboniano. Os pais das crianças também participaram do momento da consagração, seminaristas combonianos Bernardino e Quisito e seis assessores da IAM  também estavam presentes. 

As crianças consagradas preparam a entrada da bíblia e símbolos missionários. 


É com imensa felicidade que estas duas comunidades, que desde sua fundação deve missionários combonianos, hoje se alegram ter um de grupo cheio do ardor missionário, vivendo sua missionariedade desde a infância. 









quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Formação Missionária: Saudação

Olá Caríssimos Missionários,

Tem algo que identifica as crianças e adolescentes da Infância e Adolescência Missionária: é a nossa saudação. Entrelaçamos nossas mãos em sintonia com todas as crianças do mundo. Cada dedo representa um continente e assim nos saudamos: "De todas as crianças do mundo, sempre amigos!"

Esta saudação tem o objetivo de integrar as crianças na Missão universal. Assim como o tema: "Crianças ajudam e evangelizam crianças" é para nos lembrar do compromisso com a Missão universal.

Assessor e coordenador de grupo, incentive as crianças e adolescentes a se saudarem com este gesto tão bonito e repleto de sentido.



"De todas as crianças do mundo, sempre amigos"

"De todos los ninõs del mundo, siempre amigos"

"From all children in the world, always be friends" 

Fonte: http://garotadamissionaria.blogspot.com.br/

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Hora de Brincar: dança das cadeiras

Olá caríssimos missionários,

Toda criança adora brincar, para dinamizar os encontros da IAM, a dica é adaptar brincadeiras conhecidas para brincadeiras com temas missionários.

A dica de hoje é a dança das cadeiras, para isso prepare um aparelho para tocar CD ou utilize o celular mesmo, o importante é ter várias músicas missionárias.

Coloque as cadeiras em circulo, todas viradas para fora, deve-se ter o número maior de crianças/adolescentes em relação a quantidade de cadeiras. O assessor ou coordenador do grupo pode ser o responsável por tocar as músicas e parar aleatoriamente.

Todos devem caminhar em roda ao redor das cadeiras com as mãos para trás, e quando a música parar todos devem se sentar, quem ficar em pé deve continuar cantando a música de onde parou e se não souber cantar, pode responder uma perguntar previamente preparada pelo assessor junto com coordenador de grupo. Se errar a pergunta esta criança sai e tira-se uma cadeira, se acertar, a brincadeira continua sem tirar nenhuma cadeira, a brincadeira recomeça.

As perguntas podem ser sobre a história da IAM, sobre os padroeiros ou ainda sobre o tema dos encontros daquele mês.

O importante nesta brincadeira é se divertir e conhecer mais sobre a IAM.

Brincar é tudo de bom, se você conhece alguma brincadeiras legal, conte para nós, mande um email para iam.osasco@gmail.com.


"De todas as crianças do mundo, sempre amigos"
"De todos los ninõs del mundo, siempre amigos"
"From all children in the world, we will always be friends"


terça-feira, 27 de outubro de 2015

Mês Missionário - Paróquia Cristo Ressuscitado

Olá Caríssimos Missionários !

Todo mundo já sabe que o 14º EDIAM (Encontro Diocesano da Infância e Adolescência Missionária) será realizado na comunidade Santa Teresa da Paróquia Cristo Ressuscitado - Carapicuíba. E o mês missionário está agitado por lá...


As crianças da comunidade Nossa Senhora de Guadalupe prepararam a entrada da bíblia e as crianças da matriz Cristo Ressuscitado entraram com os símbolos missionários durante as missas do Dia Mundial das Missões. 
Na comunidade de Santa Tereza de Jesus as crianças da IAM se reuniram com os demais grupos da paróquia para rezar o terço missionário durante a novena de Santa Tereza realizada na comunidade. 
As crianças da comunidade Nossa da Misericórdia estão preparando muitos materiais para o EDIAM, entre eles um grande e lindo terço missionário. 


As crianças e adolescentes estão muito felizes em serem os anfitriões deste encontro e estão preparando algumas surpresas para o grande momento de alegria e ação de graças que é o EDIAM. 

Até breve. Saudações Missionárias !

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

NOTICIAS DA AMÉRICA: Resgatadas 200 crianças trabalhadoras no campo

Uma triste realidade de trabalho infantil no Continente Americano

Llano Tugrì (Agência Fides) – Pelo menos 200 meninos, meninas e adolescentes de Ngäbe Buglé, região indígena do Panamá, foram resgatados dos trabalhos nos campos pelo Ministério do Desenvolvimento e do Trabalho (Mitradel). Dentre as atividades agrícolas nas quais os menores trabalhavam, são principalmente a cultivação de arroz, batatas, milho e mandioca, assim como a venda de produtos agrícolas e de artesanato. Para tentar evitar que as crianças voltem a trabalhar, o Mitradel, com o Instituto de Formação de Recursos Humanos entregará bolsas de estudo para o ano letivo de 2016. Além disso, a Comissão para a Erradicação do Trabalho Infantil e a Tutela dos Adolescentes Trabalhadores (Cetippat), quer erradicar o fenômeno e incentivar o uso das assegurações sobre o trabalho para os adolescentes no Panamá. (AP) (13/10/2015 Agência Fides)
Caríssimos Missionários vocês conhecem Ngäbe Buglé ? 

É uma província indígena do Panamá, país localizado na América Central, assistam esse vídeo que conheçam um pouco desse lugar tão lindo que nosso Pai do céu fez.

Saudações Missionárias !


sábado, 24 de outubro de 2015

Oração pelos Continentes

Olá Caríssimos Missionários, 

A prática da oração nos aproxima de Deus e através da oração podemos nos aproximar dos nossos irmãos missionários que estão espalhados pelo mundo evangelizando a todos até da terra. 
Lembremos de São Francisco Xavier que foi um grande missionário em toda Ásia em países como Índia, China e Japão.
Vamos rezar pelos missionários que estão na Ásia?

Dica: peça para as crianças e adolescentes se reunirem com a  família: pais, avós, irmãos, amigos próximos e juntos façam esta oração. 

Até breve. Saudações Missionárias. 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Testemunho de missionário: Angola

Olá Caríssimos missionários, 

Vamos iniciar uma série de matérias aqui no blog da IAM Osasco com notícias de missionários brasileiros que estão em missão. Teremos com fonte de informação o jornal digital Parceiros da Missão, disponível no site da POM ( pom.org.br) 

Saudações Missionárias !

Testemunho de missionário: não tem preço, nem cansaço ou dor no corpo, nem ponte, nem horas e horas por trilhas...

O missionário brasileiro Pe. Odesio Magno da Silva nos dá seu testemunho em terras angolanas: “Ide, pois, fazei discípulos meus todos os povos...” (Mt 28, 19). E os discípulos saíram pelo mundo afora evangelizando com muito entusiasmo e coragem... 
O imperativo do envio está claramente ligado à ideia de fazer discípulos e pregar o evangelho. Agora chegou a minha vez de deixar a família, a terra, comodismo e assim parti! 
Há muitas pessoas esperando por nós, e fui escolhido para ser missionário, sair ao encontro da ovelha perdida, ferida, distante e fortalecer a presença de Jesus. Já dizia São Jerônimo: “A ignorância das escrituras é ignorância de Cristo”, mas as pequenas comunidades cristãs de nossa paróquia assentam numa partilha do Evangelho, se reúnem para celebrar a presença do Senhor, através da Eucaristia e da leitura da Palavra de Deus. 
A Congregação dos Missionários Sacramentinos está presente em Angola, desde início de 2012, na Diocese de Luena que compreende toda a Província do Moxico, com uma superfície de 223.023 Km2, sendo a maior Província de Angola, com uma população avaliada em 727.594 habitantes. É, contudo, uma das províncias menos povoadas com quatro habitantes por quilômetro quadrado. Nesta imensa diocese está a Paróquia Santo Antônio, que fica a 754 Km da sede da Diocese, dividida entre asfalto e estradas de chão, numa média de 12 a 13 horas de viagem. Sou filho de Durandé - MG. Cheguei aqui em 11 de dezembro de 2014 e assim já se passou quase um ano em terras além mar, formando comunidade com meu irmão, Pe. Renato Dutra Borges, SDN. 




No município onde moro, somos 11 missionários, apenas um angolano, os outros dez estrangeiros e entre estes, sete brasileiros, incluindo Frei Mariano, Carmelita, que já morou em Caratinga - MG. 
Estou muito feliz e cada dia mais entusiasmado com a missão, de maneira especial quando andamos 100 Km ou mais em cima de uma moto para visitar as 11 comunidades, que só chega com muita dificuldade. Lá vou eu para atender confissão, celebrar a Eucaristia, visitar os doentes, dar bençãos em objetos e água e formação de lideranças. Não tem preço, não tem cansaço, nem dor no corpo, nem ponte, nem horas e horas por trilhas, onde três ou quatro falam o português em cada comunidade, por não existir escolas. As duas línguas locais que predominam se chamam Lunda e Luvale. A Paróquia tem um total de 30 comunidades, incluindo a matriz. Os acessos a outras comunidades são ruins, mas com sacrifício o carro chega. O maior desafio da missão, não são os físicos, deixar familia, pátria, mas sim os desafios da feitiçaria e da poligamia. A missão é de Jesus e ele nos fortalece, com a poderosa intercessão de Nossa Senhora de África, Nossa Senhora da Conceição, conhecida como Mamá Muxima. Rezemos uns pelos outros. Paróquia Santo Antônio de Cavungo, Angola. 
Pe. Odésio Magno da Silva, SDN”.

Fonte: Jornal Digital Parceiros da Missão - Setembro de 2015 - N° 39 - Ano IV

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Papa canonizou pais de Santa Teresinha

Igreja tem quatro novos santos que foram canonizados neste domingo dia 18 de outubro pelo Papa Francisco na Praça de S. Pedro em Roma. São eles:
- Vincenzo Grossi, sacerdote diocesano italiano, fundador do Instituto das Filhas do Oratório, beatificado pelo Beato Paulo VI em 1975. O milagre, que o levou a ser santificado, foi a cura de uma mulher, que ocorreu há 25 anos, na localidade de Pizzighettone, cidade natal do novo santo;
- Maria da Imaculada Conceição, religiosa, Superiora-geral da Congregação das Irmãs da Companhia da Cruz, beatificada em setembro de 2010;

- e dois leigos e pais de família: Luis Martin e Maria Zélia Guérin, pais de Santa Terezinha do Menino Jesus, proclamados beatos em 2008.
Tendo em conta o Sínodo dos Bispos, que está a decorrer no Vaticano sobre  “A vocação e a missão da Família na Igreja e no mundo contemporâneo", a canonização deste casal reveste-se de particular importância.
Casados em 1858, Luís e Zélia tiveram nove filhos, dos quais cinco seguiram a vida religiosa.
As 218 cartas conservadas de Zélia, de 1863 até à sua morte em 1877, falam do ritmo de vida da sua família, durante a guerra de 1870, da crise econômica, dos nascimentos e mortes de quatro de seus filhos.
O casal costumava convidar os pobres para comer em sua casa, visitava os idosos e enfermos e ensinava as suas filhas a tratarem os mais pobres de igual para igual.
Zélia faleceu com 46 anos devido a um cancro.. O seu marido ficou com as cinco filhas pequenas: Maria, Paulina, Leonice, Celina e Terezinha, que, na época, tinha quatro anos e meio e que pelo seu percurso de vida é hoje Santa Terezinha do Menino Jesus, Padroeira das Missões.Em 1997 foi proclamada Doutora da Igreja por S. João Paulo II.
Saudações missionárias!

Fonte: http://pt.radiovaticana.va/

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

DICA DE ATIVIDADE: Dominó Missionário

Olá Caríssimos Missionários,

Este é um dominó missionário: imprima, recorte e cole em papel resistente( cartolina, cartão, EVA etc... ) e divirta-se !!!

Vamos relembrar os nomes dos mascotes que representam os continentes:
TAKARA: nome de origem japonesa que significa “tesouro”
IRENIA: nome de origem europeia que significa “ paz, serenidade"
KAMBA: em dialeto africano quer dizer “ amigo”
FIJI: nome de uma das ilhas que formam a Oceania
AVARÉ: nome de origem Tupi que significa “homem amigo” 

Dica: o missionário precisa pensar no meio ambiente, reutilizar papéis é uma forma de evitar o desperdício de papel, e que mais árvores sejam derrubadas. 

Visite sempre nosso blog, deixe suas ideias e comentários.

 “De todas as crianças e adolescentes do mundo, sempre amigos “








terça-feira, 20 de outubro de 2015

Oração pelos Continentes

Olá caríssimos missionários, 

Juntos nossa oração tem mais força, vamos continuar rezando pelos missionários que estão em todos os continentes, dessa vez preparamos uma oração pelos missionários da África. 
Vamos rezar pelos missionários que estão além fronteiras?

Em breve teremos outras orações pelos missionários que estão na Oceania, na Ásia e na Europa. 

Dica: imprima ou peça para as crianças copiarem esta oração e depois entreguem para outra crianças, de preferência que não sejam da IAM, para que também possam rezá-la, e assim fazermos uma corrente de oração.  

" A oração é o encontro da sede de Deus com a sede do homem " Santo Agostinho 

Saudações Missionárias.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

NOTICIAS DA ÁSIA: Desnutrição infantil em Gaza: o pronunciamento da Caritas Jerusalém

Gaza (Agência Fides) – A maior parte do milhão e 800 mil habitantes da Faixa de Gaza não pode se garantir uma alimentação adequada, devido também ao aumento do preço dos alimentos após a última operação militar israelense. Quem sofre mais esta condição são crianças e jovens na idade do crescimento, que representam metade da população. 
Um estudo realizado pelo Palestinian Medical Relief Society (PMRS) revelou que 52% das crianças da Faixa sofrem de anemia e de graves carências de fósforo, cálcio e zinco, enquanto um número significativo de crianças possuem infecções no sistema respiratório.
Após a última intervenção militar israelense, Caritas Jerusalém iniciou um projeto para melhorar os padrões alimentares de crianças da Faixa de idades entre 5 e 12 anos, fornecendo-lhes leite e alimentos produzidos especialmente para satisfazer suas carências nutricionais. 

O projeto – informa a documentação fornecida pela Caritas Jerusalém à Agência Fides – envolve 5 mil crianças e jovens de 10 regiões diferentes da Faixa, e na primeira fase, deverá identificar os mil casos de desnutrição mais grave. 
Após este screening, as mil crianças examinadas serão nutridas seis meses com uma dieta especial, que prevê também o uso de leite e biscoitos vitaminados. Após seis meses, os efeitos desta dieta na saúde integral dos jovens serão monitorizados através de testes e análises médicas. 
Em seguida, o projeto será progressivamente ampliado a outras fatias da população infantil de Gaza, com a utilização das dietas equilibradas com base nos resultados científicos coletados na primeira fase experimental. (GV) 

Fonte: Agência Fides 8/10/2015


sábado, 17 de outubro de 2015

Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões - 18 de outubro de 2015

Queridos irmãos e irmãs
O Dia Mundial das Missões 2015 se realiza no contexto do Ano da Vida Consagrada e recebe um estímulo para a oração e a reflexão. Na verdade, se todo batizado é chamado a testemunhar o Senhor Jesus proclamando a fé recebida como um presente, isso vale, de modo particular, para a pessoa consagrada, pois entre vida consagrada e missão existe uma ligação forte. O seguimento a Jesus, que determinou o surgimento da vida consagrada na Igreja, responde ao chamado a tomar a cruz e segui-Lo, a imitar a sua dedicação ao Pai e seus gestos de serviço e amor, e a perder a vida para reencontrá-la. Como a existência de Cristo tem um caráter missionário, os homens e mulheres que o seguem mais de perto assumem plenamente esse mesmo caráter.
A dimensão missionária, que pertence à própria natureza da Igreja, é intrínseca a todas as formas de vida consagrada, e não pode ser negligenciada sem deixar um vazio que desfigura o carisma. A missão não é proselitismo ou mera estratégia; a missão faz parte da “gramática” da fé, é algo imprescindível para quem escuta a voz do Espírito que sussurra “vem” e “vai”. Quem segue Cristo se torna missionário e sabe que Jesus «caminha com ele, fala com ele e respira com ele. Sente Jesus vivo junto com ele no compromisso missionário» (EG, 266).
A missão é ter paixão por Jesus Cristo e ao mesmo tempo paixão pelas pessoas. Quando nos colocamos em oração diante de Jesus crucificado, reconhecemos a grandeza do seu amor que nos dá dignidade e nos sustenta; e no mesmo momento percebemos que aquele amor que parte de seu coração transpassado se estende a todo o povo de Deus e a toda a humanidade; e assim sentimos também que Ele quer servir-se de nós para chegar cada vez mais perto de seu povo amado (cf. ibid., 268) e de todos aqueles que o procuram de coração sincero. No mandamento de Jesus: “ide”, existem cenários e sempre novos desafios para a missão evangelizadora da Igreja. Nela, todos são chamados a anunciar o Evangelho por meio do seu testemunho de vida; e os consagrados, especialmente, são convidados a ouvir a voz do Espírito que os chama para ir rumo às grandes periferias da missão, entre as pessoas que ainda não receberam o Evangelho.
O quinquagésimo aniversário do Decreto conciliar Ad gentes nos convida a reler e a meditar esse documento que despertou um forte impulso missionário nos Institutos de vida consagrada. Nas comunidades contemplativas, retomou luz e eloquência à figura de Santa Teresa do Menino Jesus, padroeira das missões, como inspiradora da ligação íntima da vida contemplativa com a missão. Para muitas congregações religiosas de vida ativa, o anseio missionário que surgiu do Concílio Vaticano II se concretizou com uma abertura extraordinária para a missão ad gentes, muitas vezes acompanhada pelo acolhimento a irmãos e irmãs provenientes de terras e culturas encontradas na evangelização, de modo que hoje se pode falar de uma interculturalidade difundida na vida consagrada. Por esse motivo, é urgente repropor o ideal da missão em seu centro: Jesus Cristo, e em sua exigência: o dom total de si ao anúncio do Evangelho. Não pode haver tratativa sobre isto: quem, pela graça de Deus, acolhe a missão, é chamado a viver de missão. Para essas pessoas, a proclamação de Cristo nas várias periferias do mundo se torna o modo de como viver o seguimento a Ele e a recompensa de muitas dificuldades e privações. Toda tendência que desvia dessa vocação, mesmo que acompanhada por motivos nobres relacionados com as muitas necessidades pastorais, eclesiais e humanitárias, não é coerente com o chamado pessoal do Senhor para servir o Evangelho.
Nos Institutos missionários, os formadores são chamados tanto a indicar com clareza e honestidade essa perspectiva de vida e ação, quanto a influir no discernimento de vocações missionárias autênticas. Dirijo-me de modo especial aos jovens, que ainda são capazes de testemunhos corajosos e atitudes generosas e por vezes contracorrentes: não deixem que lhes roubem o sonho de uma missão verdadeira, de doar-se ao seguimento a Jesus que requer o dom total de si. No segredo de sua consciência, pergunte-se o motivo pelo qual escolheu a vida religiosa missionária e meça a disponibilidade em aceitá-la por aquilo que é: dom de amor a serviço do anúncio do Evangelho, lembrando que, antes de ser uma necessidade para aqueles que não o conhecem, o anúncio do Evangelho é uma necessidade para quem ama o Mestre.
Hoje, a missão enfrenta o desafio de respeitar a necessidade de todos os povos poderem recomeçar de suas raízes e salvaguardar os valores de suas respectivas culturas. Trata-se de conhecer e respeitar as outras tradições e sistemas filosóficos e reconhecer, em cada povo e cultura, o direito de fazer-se ajudar por sua tradição na inteligência do mistério de Deus e no acolhimento ao Evangelho de Jesus, que é luz para as culturas e sua força transformadora.
Dentro dessa dinâmica complexa nos perguntamos: “Quem são os destinatários privilegiados do anúncio evangélico?” A resposta é clara e a encontramos no próprio Evangelho: os pobres, os pequenos e os enfermos, aqueles que muitas vezes são desprezados e esquecidos, aqueles que não podem te retribuir (cf. Lc 14,13-14). A evangelização dirigida preferencialmente a eles é sinal do Reino que Jesus veio trazer: «Existe um vínculo inseparável entre a nossa fé e os pobres. Não os deixemos nunca sozinhos» (EG, 48). Isso deve ser claro, especialmente para as pessoas que abraçam a vida consagrada missionária: com o voto de pobreza se escolhe seguir Cristo nessa sua preferência, não ideologicamente, mas como Ele, identificando-se com os pobres, vivendo como eles na precariedade da existência cotidiana e na renúncia de todo o poder para se tornar irmãos e irmãs dos últimos, levando-lhes o testemunho da alegria do Evangelho e a expressão da caridade de Deus.
Para viver o testemunho cristão e os sinais do amor do Pai entre os pequenos e os pobres, os consagrados são chamados a promover, no serviço da missão, a presença dos fiéis leigos. O Concílio Ecumênico Vaticano II afirmou: «Os leigos colaboram na obra de evangelização da Igreja, participando como testemunhas e como instrumentos vivos da sua missão salvífica» (AG, 41). É necessário que os consagrados missionários se abram sempre mais corajosamente para aqueles que estão dispostos a colaborar com eles, mesmo que por um tempo limitado, por uma experiência a campo. São irmãos e irmãs que desejam partilhar a vocação missionária inerente ao Batismo. As casas e estruturas das missões são lugares naturais para o seu acolhimento e apoio humano, espiritual e apostólico.
As Instituições e Obras missionárias da Igreja estão totalmente a serviço daqueles que não conhecem o Evangelho de Jesus. Para realizar de maneira eficaz esse objetivo, elas precisam dos carismas e do compromisso missionário dos consagrados, mas também os consagrados precisam de uma estrutura de serviço, expressão da solicitude do Bispo de Roma para garantir a koinonia, de modo que a colaboração e a sinergia sejam partes integrantes do testemunho missionário. Jesus colocou a unidade dos discípulos como uma condição para que o mundo creia (cf. Jo 17, 21). Essa convergência não equivale a uma submissão jurídico-organizacional a organismos institucionais ou a uma mortificação da fantasia do Espírito que inspira a diversidade, mas significa dar mais eficácia à mensagem do Evangelho e promover a unidade de propósitos que é também fruto do Espírito.
A Obra Missionária do Sucessor de Pedro tem um horizonte apostólico universal. Por isso precisa também dos muitos carismas da vida consagrada, para se dirigir ao vasto horizonte da evangelização e ser capaz de garantir uma presença adequada nas fronteiras e territórios alcançados.
Queridos irmãos e irmãs, a paixão do missionário é o Evangelho. São Paulo afirmou: «Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho!» (1 Cor 9,16). O Evangelho é fonte de alegria, libertação e salvação para todos os homens. A Igreja é consciente desse dom, por isso não se cansa de proclamar incessantemente a todos «o que era desde o princípio, o que ouvimos e o que vimos com os nossos olhos» (1 Jo 1,1). A missão dos servidores da Palavra - bispos, sacerdotes, religiosos e leigos - é colocar todos, sem exceção, em relação pessoal com Cristo. No imenso campo da ação missionária da Igreja, todo batizado é chamado a viver bem o seu compromisso, segundo a sua situação pessoal. Os consagrados e consagradas podem dar uma resposta generosa a essa vocação universal a partir de uma intensa vida de oração e união com o Senhor e com o seu sacrifício redentor.
Confio a Maria, Mãe da Igreja e modelo de missionariedade, todos aqueles que, ad gentes ou no próprio território, em todos os estados de vida, colaboram com o anúncio do Evangelho e, de coração, concedo a cada um a Bênção Apostólica.
Vaticano, 24 de Maio – Solenidade de Pentecostes – de 2015.
Papa Francisco

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

DesafioMissionário: Cartaz da Campanha Missionária 2015


Olá amigos, bonito o cartaz da Campanha Missionária 2015... Você sabe o significado? O cartaz retrata as várias situações nas quais os missionários e missionárias vivem a missão de servir. Os cenários destacam uma Igreja em saída, com as portas abertas para servir em diferentes realidades e contextos de missão em todo o mundo. Lembram também que, a Missão não tem fronteiras. As cores representam os cinco continentes e que toda a comunidade tem o dever de cooperar com a missão universal. A cruz é sinal da identidade dos discípulos missionários de Cristo, o filho de Deus enviado para servir.

Neste final de semana, celebraremos o Dia Mundial das Missões. Nossa turminha te desafia a tirar uma foto com o cartaz da Campanha Missionária e publicar no seu Facebook com a hashtag"Missão é Servir" ‪#‎MissãoéServir‬.

Junte os amigos, família, seu grupo da Infância e Adolescência Missionária (IAM), Juventude Missionária (JM), Famílias Missionárias, Grupos de Rua e reflexão, ou comunidade... Só não esqueça de publicar a foto de modo público para que possamos compartilhar em nossa fanpagefacebook.com/jmissionaria e facebook.com/iam.osasco1

Fonte: http://garotadamissionaria.blogspot.com.br/

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Rosário Missionário

Olá caríssimos missionários,

Neste mês de outubro vamos aprender um pouco mais sobre o rosário missionário?

É muito importante ter um rosário/terço missionários nos encontros da IAM, confeccione com as crianças e adolescentes um terço/rosário missionário com materiais como eva, tampinhas de garrafa, bolinhas de isopor, etc.
Diga: junte-se com outros grupos como Legião de Maria, Catequese, Sagrado Coração, Grupo de jovens, e rezem juntos o rosário missionário.

O que é o Rosário Missionário?

O Rosário missionário é uma oração simples e popular. Saudamos e louvamos Nossa Senhora, Mãe de Deus e nossa, de forma carinhosa e confiante.
Pela oração do Rosário Missionário pode nos encontrar com todos os povos, raças e culturas da terra. Atingimos, desta forma, os imensos horizontes da missão. Rompem-se os egoísmos e as intenções particulares, em nossas orações, para rezar pelas necessidades de todos os povos da terra.

Entendendo as cores do Rosário Missionário

O bispo Fulton Sheen (8 de maio de 1895 – 9 de dezembro de 1979), quando era diretor das POM dos Estados Unidos, teve a idéia de um Rosário Missionário. O rosário é formado por cinco dezenas, que são rezadas meditando-se em cinco "mistérios" da vida cristã. Cinco também são os continentes do mundo.
Ele escolheu uma cor para cada continente que, de alguma forma, recorda suas características. A cor representa cada povo e cada cultu­ra. O Rosário Missionário, além da devoção a Maria, mãe de Jesus, tem como objetivo unir pela oração todos os filhos de Deus presentes no mundo inteiro. Por isto a contemplação de cada mistério traz uma reflexão sobre cada continente.
A Finalidade do Rosário Missionário é oferecer um meio simples e prático de rezar pelas missões e pelos missionários.

Rezando o Rosário Missionário

Rezamos o Rosário Missionário como o Rosário Tradicional, em cada mistério um Pai Nosso, dez Ave Maria, um Glória ao Pai. Ao final de cada mistério invocamos a virgem dizendo: “Maria Rainha das missões, rogai por nós!”.
A particularidade deste Rosário Missionário são as cores de cada dezena, cujo objetivo é ajudar –nos a rezar pelas missões e pelos missionários presente em cada continente.










quarta-feira, 14 de outubro de 2015

12 de Outubro - Dia de Nossa Senhora de Aparecida

Oração à Nossa Senhora Aparecida para as Crianças

Ó Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe santíssima,
abençoai as nossas crianças, que vos são confiadas.
Guardai-as com cuidado maternal,
para que nenhuma delas se perca.

Defendei-as contra as ciladas do inimigo
e contra os escândalos do mundo,
para que sejam sempre humildes, mansas e puras.

Ó Mãe nossa, Mãe de misericórdia,
rogai por nós e, depois desta vida,
mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre.
Ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre virgem Maria. Amém


fonte: amiguinhosdedeus.com


Solidariedade combina com missão

No dia 27 de setembro de 2015 o grupo da IAM da Paróquia Imaculada Conceição – Osasco, participou de um almoço oferecido para moradores de rua. O almoço aconteceu na comunidade Santa Eufêmia. Além do almoço, foi oferecido um café da manhã, doação de roupas e produtos de higiene pessoal, corte de cabelo e barba. Estes irmãos não apenas cuidaram do corpo físico, mas também receberam cuidados para a alma com momento de louvor e partilha da palavra de Deus.






Para a realização desde dia de solidariedade a IAM, ajudou na arrecadação antecipada de refrigerantes, no dia 27, ajudaram na distribuição das roupas e o mais importante, partilharam com todos a alegria de serem missionários.
Os membros da IAM aprenderam muito com os testemunhos de quem vive nas ruas, aprenderam a importância de ter amigos, família e um lar para voltar todos os dias.
Nesta paróquia existe a pastoral de rua, que  todas as quartas-feiras realiza a entrega de marmitas de comida no período da noite na região do bairro km 18 e no centro da cidade. IAM faz parceiras para o bem de todos os irmãos, de modo especial pelos mais necessitados. 




quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Consagração Paróquia Imaculada Conceição - Osasco

Na pontifícia obra missionária da Infância e Adolescência Missionária a consagração é um ato solene e público de pertencer oficialmente a esta obra.


Neste sentido de assumir o compromisso de discípulos missionários de Jesus com olhar solidário além das fronteiras, no dia 04 de outubro de 2015, aconteceu na comunidade Santíssima Trindade - Paróquia Imaculada Conceição,  a consagração das crianças e adolescentes da IAM, durante a santa missa presidida pelo Padre Amilton M. S., e também contou com a presença da coordenadora diocesana Silvia Nunes. A missa também foi celebrada em louvor a Santa Terezinha, doutora da Igreja e padroeira das missões. 

Desejamos a estes pequenos e amados missionários de Deus, que sejam sempre fiéis ao trabalho que lhes foi confiado, que é ajudar e evangelizar todas as crianças e adolescentes do mundo. 

"De todas as crianças do mundo, sempre amigos"
"De todos los ninõs del mundo, siempre amigos"
"From all children in the world, we will always be friends" 

Fonte: fotos enviadas pela assessora Andressa Amorim (Nona)







Diocese de Osasco: uma igreja em Missão


Atendendo ao chamado do Papa Francisco, para ser cada dia mais uma Igreja Missionária, a Diocese de Osasco inicia o Projeto Missionário de Pemba/ África.

O projeto prevê uma Pré Missão no período de Julho/2015 a Dezembro/2015, que tem como objetivo específico a ajuda direta na organização da estrutura administrativa da diocese de Pemba, conforme solicitação de Dom Luiz Fernando Lisboa, cp, missionário Passionista que foi nomeado para assumir a diocese, em Moçambique, no dia 12 de junho de 2013.

Nesse período será observada a realidade local nos seus aspectos pastorais e administrativos. A previsão inicial de duração do projeto é de dez anos, com formação de equipes missionárias a cada dois ou três anos.

Fonte: Por: Meire Elaine de Souza / diocesedeosasco.com.br

Crianças precisam conviver com crianças!


Todos nós gostamos de conviver com nossos semelhantes. Se formos adeptos à praticar esportes normalmente, seremos atraídos por pessoas com a mesma preferência, se pendemos para o lado literário e gostamos de ler, queremos ter ao nosso redor pessoas com o mesmo hábito para trocar ideias e contar o que lemos.


Sempre foi assim, nos sentimos melhores e aprendemos muito com nossos pares. As crianças não são diferentes. Mesmo titubeando ao andar e usando pouco a expressão verbal a criança também sente necessidade de conviver com seus pares, isto é, com outras crianças que possuam o mesmo interesse. O ideal é crianças brincarem com crianças da mesma faixa etária.
Às vezes converso com mães que relatam ficar horas brincando com seus filhos e nesse momento se tornam crianças, o que é muito saudável e importante para o desenvolvimento da mesma. Porém, a necessidade continua, a criança precisa ter esse exercício social. Relacionando-se com outra criança ela amadurecerá, aumentará seu vocabulário, buscará estratégias para lidar com situações novas e seu desenvolvimento social, emocional e cognitivo serão altamente estimulados. Sem contar que o aprendizado durante sua infância será carregado pelo resto da vida.
Outro dia li um e-mail que fazia um paralelo entre o jardim da infância e a vida profissional e emocional do ser humano e conclui que se resolvêssemos as coisas com a praticidade de uma criança a vida seria mais leve.
Pensando neste texto resolvi traçar alguns paralelos sobre as ações das crianças frente às situações do dia – a – dia, comparando-as com atitudes de um adulto e suas consequências.
Se uma criança quer o brinquedo da outra, ela automaticamente vai buscar estratégias mentais para alcançar o que quer. Quando adulto, se eu quero algo tenho que planejar como consegui-lo e vou a busca de experiências adquiridas para elaborar estratégias e planejar como alcançar meu objetivo. Isso pode acontecer de muitas maneiras:
* A criança pode ficar apenas olhando o brinquedo do amigo e sentindo muita vontade de brincar com ele, manuseá-lo e imaginar o prazer da conquista. Se ela não for estimulada por um adulto a dar o primeiro passo, e ir a busca de seu objetivo, vai passar a vida olhando o que quer, e quando se tornar um adulto não saberá tomar decisões e nunca tomará iniciativa para alcançar seus objetivos.
* A criança pode simplesmente arrancar o brinquedo da mão do amigo e sair correndo. Nesse caso também, a interferência do adulto é salutar. Ele conversará com a criança e orientará para que ela peça as coisas aos outros e não simplesmente arranque da mão dos amigos. Se ela conseguir alcançar seus objetivos desta forma, desde pequena, quando adulto fará o mesmo.
* Outro modo que a criança tem para conseguir seu brinquedo, é bater, morder ou empurrar o amigo que o possui, pois dessa forma o amigo se sentirá intimidado entregando-lhe o brinquedo. Neste caso, cabe ao adulto orientar a criança que dessa forma o amigo não emprestará o brinquedo e que o mais certo, é pedi-lo. Porém, se essa criança faz uso da força para conseguir o que quer, quando adulto sofrerá muito, pois sempre encontrará alguém mais forte e poderá sofrer consequências.
* A criança também pode optar pela troca, você me empresta seu brinquedo e eu faço o mesmo. Desse jeito, ela perceberá que o mesmo cuidado que ela deve ter com o brinquedo do amigo, ele deverá ter com o dela. Quando adulto respeitará mais o que é do outro, sabendo negociar com mais facilidade seus desejos e conquistas.
Essas situações não ocorreriam se um pai brincasse com seu filho, pois nenhum adulto irá disputar um brinquedo com uma criança, ou agirá de forma impulsiva nessa relação. Já a criança age muito de forma impulsiva, o que é saudável, pois aguça sua inteligência e a faz mais criativa, pensante e ativa dentro de um contexto social.
O melhor lugar para que a criança exerça seu papel é a escola. Lá as crianças são agrupadas por faixa etária e os interesses são semelhantes, as brincadeiras são adequadas e os estímulos constantes.
A vivência e o brincar são fontes inesgotáveis de possibilidades de crescimento.
Por isso, deixe seu filho conviver mais com crianças, trocar experiências e se arriscar mais. Com certeza ele será um adulto melhor e saberá lidar com as diferentes situações do dia a dia.
Artigo escrito por Débora Corigliano é mãe de dois filhos, Psicopedagoga, Autora do livro Orientando Pais.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Oração pelos Continentes



Olá caríssimos missionários, 

Um dos compromissos dos missionários da IAM é rezar todos os dias pelas crianças e adolescentes do mundo todo. 

Vamos rezar pelos missionários que estão além fronteiras?

Veja a oração que preparamos para rezarmos pelos missionários que estão no nosso continente americano. 

Em breve teremos outras orações pelos missionários que estão na Oceania, na África, na Ásia e na Europa. 

Dica: no seu grupo de IAM, peça para as crianças e adolescentes escreverem orações a exemplo dessa, e colocarem no mural da igreja, expor na sala da catequese, ou algum outro lugar visível, para incentivar todos os membros da comunidade a rezarem junto conosco pela missões. 

Até breve.
Saudações Missionárias.